Boas Vindas

Este é um espaço para você que fez, faz e sempre fará parte da grande família da Rede Beneditina.

 

Envio de Mensagens

NOME:


E-MAIL:


MENSAGEM:

 


Ivaldo Trigueiro

 

Muitas saudades do queridíssimo Pio XI. Estudei do Curso Admissão ao 2º ano Científico, quando me mudei coma família para João Pessoa. Atualmente, moro em Salvador.
Muitas e muitas lembranças boas do meu eterno colégio. Lembro-me de muitos: Ricardo Brito, Marcelo Marques, Miguel Germano, Saulo Cinzeiros Roosvelt, João Moura Belga Stendmiller,Renate Eurípedes, entre tantos outros.
Saudades do meu eterno colégio ”

Anabele Navarro

 

Felicidade é relembrar os momentos que tive nesse excelente colégio, estudei de 1981 a 1991 e devo uma boa parte do que sou a tudo que aprendi e vivi nesse lugar. Não digo só a nível de conhecimento e de aprendizado, mas tb a valores como caráter, ética, educação. Hoje sou Assistente Social e agradeço aos meus pais por terem essa iniciativa de me colorarem num colégio que contribuiu demais na minha vida. Saudades de tudo que vivi aí, até mesmo das broncas rs. e claro das irmãs: Maura, Maria José, Julieta, Madalena etc. Um grande abraço. ”

Alex Júnior - 4º ano b

 

O Colégio Jesus de Nazaré é muito bom. Ensina muito bem e tem muitos projetos e passeios. Parabéns! ”

Patrícia Decarli

 

Eu agradeço todos os dias por ter estudando no Pio X, me formei no colegial em 2003.
Entrei na segunda série.
Além do estudo acadêmico que o Pio X, oferece a formação religiosa e ética contribuíram muito na minha personalidade. Sempre que vejo minha afilhada de 12 anos, fazendo algo que não deve, comento com ela: essa rebeldia é porque você não teve uma mãe como a minha, com o complemento de educação da Irmã Maria José e sua equipe. Educar é amar, acolher e impor limites. Eu sou muito abençoada por ter tido ao menos princípios em casa que foram complementados por vocês. Que Deus continue iluminando a missão de vocês. ”

Mariangela Afonso da Silveira

 

Gostaria de agradecer a oportunidade de conviver com as irmãs Beneditinas e em especial a irmã Maria José que com suas conversas e conselhos, tirou o meu preconceito em relação a vida religiosa. Tenho muitas saudades de todos. Beijão e vocês sempre estarão no meu coração....”

Sergio Ruffo Monteiro Nunes

 

Fiz parte da primeira turma do antigo segundo grau do Pio XI. Cheguei de Brasilia em julho de 1979 e entrei no meio do ano, junto com meu irmão Eduardo. Fizemos grandes amizades nestes 2 anos e meio . Tenho grandes lembranças !!!! Amigos que ficaram na lembrança como Roberto, Aluisio, João Batista, Mauro, Aldo, Ricardo Almeida, Ricardo(mola), Antonio. Hoje já estou na reseva da PMERJ, de onde saí com Coronel , meu irmão Eduardo, também na reserva do Exército, também Coronel. Os professores Adalicio, Galvão, Jose Carlos, as irmãs Analuiza, Laurita. Lembranças muito boas!!!! Fizeram parte de nossa formação!!! Gostaria muito de poder encontrar esses amigos!!! Não poderia esquecer também as meninas da turma: Vania, Marcia Chalaça, Jussara, Eliane, Marcia e mais algumas que não me recordo o nome, mas estarão para sempre no meu coração. ”

Sandra Helena Cabral

 

O Pio XI foi a minha iniciação na vida acadêmica, aos 6 (seis) anos de idade, no Jardim de Infância, em 1968.
Tive a oportunidade, dada por meu pai, Luiz Cabral, de adquirir, nesse Estabelecimento de Ensino, uma formação cidadã, com bases moral e ética, pois os ensinamentos de amor ao próximo, o respeito ao mestre Jesus foram muito sólidos em minha formação e no desenvolvimento de minha personalidade.
Tive a honra de conviver com as Irmãs Carmelita, Humbertina, Nazareth, Emiliana, (a nossa Diretora à época); professoras Sônia, Tereza; a queridíssima Ermínia e seu Manoel, motorista do ônibus escolar, além de tantas outras pessoas... O Padre João de Barros foi quem realizou a minha 1ª Comunhão.
Hoje sou formada em Direito, Pós-Graduada em Responsabilidade Civil e Direito do Consumidor, Jornalista e Professora.
Atualmente, Curso Pós em Direito Especial da Criança e do Adolescente, na UERJ.
Certa de que o sonho não pode parar e de que a vida é um eterno seguir em frente, deixo aqui todo o meu carinho e respeito aos professores, diretoras, pais e alunos dessa magnífica Instituição de Ensino.
Que Deus, Pai todo bondade e justiça, proteja a todos nós nesta jornada terrena.
Beijo no coração de todos. ”


Rafael Augusto Batista

 

Fui aluno do Instituto “São Pio X” durante toda a minha vida escolar, desde o infantil até o ensino médio. Entrei na escola em 1998, com três anos e meio, me formando na terceira série do ensino médio em 2011, com 17 anos.

Apenas com a base fornecida pela escola, associada a meus esforços particulares, prestei os vestibulares para a Escola Politécnica da USP e para Unicamp, ambos em engenharia química, no final de 2011, meu último ano no ISPX; no primeiro, fui aprovado em 23º lugar entre 2257 candidatos, e no segundo, em 2º entre 494.

Atualmente, estou no terceiro ano de engenharia química na Escola Politécnica da USP e, devido a meu desempenho acadêmico, fui selecionado para um programa de duplo diploma entre a Poli e a universidade francesa École Centrale de Nantes, estudando lá de 2014 a 2016 e me graduando em 2017 com ambos os diplomas. Essa seleção, que analisou meu histórico escolar desde meus estudos no ISPX até a faculdade, inclui também uma bolsa de mérito acadêmico, a Bourse d’excellence Eiffel, oferecida pelo governo francês a estudantes estrangeiros em intercâmbio que obtêm bons desempenhos em seus cursos.

Devido à formação oferecida pelo ISPX, me destaquei em minhas aulas na Poli desde o primeiro ano. O fato de que a escola prepara o aluno como ser humano foi fator determinante para isso, devido ao acompanhamento que tive desde criança, de modo que estava pronto para lidar com trabalhos em equipe, pensamentos críticos e resolução de problemas.”


Fabiana Cristina da Silva

 

Estudei no Instituto São Pio X de 1982 a 1989. Uma escola excelente, onde tive professores maravilhosos, colegas que sinto saudades. Não consigo recordar nome de todos os professores, lembro da Prof Isabel, Cida, Sudário, Eliete, Lia de Inglês. Morava longe da escola e usava transporte escolar oliveira Neto (conhecido como tio Neto). Hoje trabalho como Professora de Desenvolvimento Infantil em Osasco. Gostaria muito de rever alunos desta época. Saudades de colegas, professores e das Irmãs”


Christianne Nunes

 

O Pio XI é a escola da minha vida, na qual estudei de 1974 a 1982; só saí porque queria ser professora e precisava fazer o Curso Normal. Depois retornei, fazendo estágio.
Falar do Pio XI, primeiramente, vem-me logo à lembrança a querida Irmã, que marcou muito a minha vida. Até hoje tenho vontade de vê-la.
Outras lembranças fortes: a Tia Gracinha, com quem trabalhei numa escola, sendo ela minha Orientadora; Professor Arthur, de História; ainda me recordo da oração que ele fazia antes de iniciar a aula; Elenice, de Geografia, apesar de não conseguir enxergar tantas coisas que ela via no atlas, material de consulta em todas as provas.
Ainda moro perto da escola e me emociono quando entro para votar.
Amo o Pio XI.”


Ivan Antunes de Abreu

 

Foi com grande alegria que eu, dia 26/10/2013, vi no Jornal EXTRA, no Caderno Zona Norte, a notícia de que o Instituto Pio XI fez 76 anos; por sinal, a minha idade.
Estudei nesse Instituto nas décadas de 40 a 50; lembro-me do Padre Barros, que era o Diretor; da Secretária Maria Adélia Gonçalves de Barros e da querida professora Dª Francelina O Quito.
Então, revi meu diploma dessa Instituição, na qual fiz o primário e, por ter estudado nessa escola católica, fiz minha Primeira Comunhão na Igreja Nossa Senhora das Mercês.
Com meu curso, pude fazer prova para uma escola técnica da Marinha, e o que me valeu para concluir meus estudos foi aprendido, sobretudo, no querido Pio XI.
Formei-me; e, já como uma profissão, prestei concurso para a Petrobras, empresa na qual trabalhei até me aposentar, em 1987.
E digo com muito orgulho que tudo começou no Instituto Pio XI. Por isso, hoje renasci com essa notícia; aproveito pra dar os meus parabéns a todos.
Obrigado, Instituto Pio XI.”


Léia Cordeiro de Oliveira

 

Um filme maravilhoso muitas emoções, carinho e respeito me vieram a mente. Amava tudo lá; A irmã Maura era a diretora e hoje vendo a foto dela chegando para a festa de 50 anos me emocionei. As ruas não tinham asfalto, mas desfilávamos nelas mesmo assim. Meu pai se lembrou estes dias que quando elas começaram a construir a parte nova perto neste nicho, ele junto com outros pais faziam rifas e festas para ajudar na construção. Tinha as Irmãs Beatriz, Felicia... reencontrei alguns amigos com as fotos e alguns se reconheceram nas fotos foi muito legal. Fiquei muito feliz. Lamento não poder estar presente na festa de 50 anos. UMA GRANDE FAMÍLIA O PIO X MESMO. Abraços a todos.”


Marcelo Teixeira

 

Estudamos, eu e meus dois irmãos, no Instituto São Pio X. Não sei se para eles a experiência e percepção são as mesmas, mas para mim foram os melhores anos da minha vida. Foi onde conciliei o valor humano com o religioso; foi onde consegui alinhar a base e valores familiares com os adquiridos em sala de aula. Professores de verdade! Aulas e ensinamentos verdadeiros; e alunos com vontade de aprender!
Me lembro da irmã Maura, Maria Fernanda, Tereza e muitas outras. Comecei lá no ano de 1986 e não me recordo a data da conclusão. A única coisa que sei é que a lembrança dessa época ainda é viva e acredito que nunca será esquecida. Já estou planejando um ciclo...que minha filha inicie nessa instituição maravilhosa e que os valores não tenham se perdido nesses dias incertos em que vivemos!!!”


Cibele Queiroz

 

Estudei no Instituto Pio XI, de 1981 a 1983, quando mudei de colégio. Lembro-me, com muita saudade, daquela época porque vivi momentos especiais. O que mais recordo são as aulas de Biologia, do Professor Galvão; do Professor Adalício, de Química e da querida professora de Geografia, Elenice; quem estudou com ela, certamente recordará que ela colocava a cadeira em cima da mesa em dia de prova.
Lembro-me, também, da Irmã Ana Luísa, sempre verificando o comprimento de nossas saias e checando a carteirinha na hora da entrada e da Irmã Laurita; quantas saudades! Jamais me esquecerei dessa escola, que teve papel fundamental em minha formação.
Formei-me em Direito pela PUC-MG e hoje dou aulas de inglês. Só quem passou por essa experiência vai entender minhas palavras.
Sucesso aos novos alunos e um forte abraço a todos os que fizeram parte dessa história. ”


Michelle Modelski

 

Eu estudei no Instituto São Pio X por 3 anos e foram os melhores anos da minha vida estudantil . Foi ai que aprendi quem eu era de verdade e que nós devemos aceitar todos do seu jeito de ser. Saudades de todos ”


Fábio Vinicius Giardini

 

Tive em minha vida apenas um ano de Instituto São Pio X. Este valerá para sempre. Tenho orgulho em dizer que já fui membro desta sociedade rica em conceitos que valorizam a vida e o respeito pela família. Tenho saudades de quando eu saltava do ônibus em frente ao colégio e via uma irmã à frente da escola que nos organizava para a entrada na rampa que dava acesso ao pátio. Sentia-me seguro. Ali eu estava entrado no Instituto São Pio X. Lembro-me muito bem da irmã Maura. Lembro-me da primeira vez que a vi. Ela tinha um dos olhares mais intensos que já conheci. Tinha também uma irmã que cantava muito bem. Meu pai comprou um pequeno disco (LP) dela. Lembro-me de uma menina que entrou depois, quase no meio do ano. Seu nome era Daniele. Ela era linda. Eu me lembro dela até hoje. Isto foi em 1983. Eu estava na segunda série e um dia, se Deus quiser, vou encontrá-la. Hoje com quase 40 anos acredito que não seja mais aquela menina de cabelos claros e liso, com sorriso tímid
 o, mas que me passava algum tipo de emoção que na época não sabia explicar.   Trinta anos se passaram. Fui uma criança muito feliz. Hoje sou reflexo do que fui em minha infância. Obrigado pela oportunidade de expressar o quanto vocês são importantes em minha vida. Estou em São José do Rio Preto. Cidade um pouco distante do colégio. Outro dia  encontrei um ex-aluno do Pio X, foi uma festa. Eu não tive contato com ele em minha época de aluno. Ele é mais velho e era de outra turma. Parecia que a gente era amigos há 30 anos. ”


Natividade De Sá Marques

 

Daqui de Portugal, pensando em voltar para o país que acolheu os meus pais emigrantes e me deu os melhores  anos da minha vida, lembrei do colégio em que tive a sorte e felicidade de estudar. Fiz a 3ª série e graças ao excelente acompanhamento e ensino do colégio pude continuar os meus estudos cá sem sofrer nenhum atraso de ano, pelo contrário, fiz a 4ª série em apenas 4 meses. Lembro-me de apenas um nome das irmãs com quem convivia, Irmã Maura, mas todas estão no meu coração pelo carinho que me deram quando perdi a minha mãe e vim para Portugal. Muito obrigada.”


Mariana Lobo Castro

 

Guardo com carinho os tempos de Instituto Pio XI e muitas histórias boas para contar: as eleições para o grêmio estudantil, as provas de corrida, o uniforme impecável, a troca de papéis de carta, os passeios ao Vale do Ipê, o Coral de alunos, as orações matinais, a professora Helenice. Vivi momentos muito felizes nessa escola, e até hoje carrego os ensinamentos adquiridos aí, procurando transmiti-los aos meus alunos. Um abraço a todos.. ”


José Isaias da Silva Souza

 

Olá, prezadas Irmãs e todos da Sagrada Familia! Deixo aqui minha mensagem de saudades do tempo em que fiz parte desta familia. Se a gente pudesse voltar no tempo, queria fazer parte desta familia outra vez. Deus abençoe a todos. Isaias”


Maria Fatima Semedo

 

Que surpresa misturada com saudades, ao ver a escola em que estudei desde 73, ingressando na primeira série, até entrar na universidade, em 84. Fiz grandes amizades, nos onze anos que aí, estudei. Lembro-me, com saudades, da Irmã Emiliana, Irmã Maria Luiza, professores Mara, Galvão, d. Ele Nice. Fico FELIZ por meu sobrinho, que hoje é aluno dessa escola.  Sou publicitária e jornalista e moro em NY desde 2001. Desejo a todos os que fazem e fizeram parte da família Pio XI muitas felicidades e sucesso.”


Geovana G.Almeida

 

Foi nesta Instituição (ISPX) que dei meus primeiros passos. E hoje vejo a grandeza da estrutura escolar, pois as bases foram o amor, a disciplina e a dedicação. Como foi importante, ainda lembro da organização da escola, do cheirinho perfumado dos banheiros e da paz das Irmãs, mesmo as mais sérias. Dos bons mestres que irei guardá-los para sempre em minha memória, obrigada por tudo. Hoje vêmos escolas particulares de péssima qualidade, o ISPX sempre será referência, pois faz jus a qualidade, a educação, ética e respeito fornecido. ”


Gustavo Bramili

 

Com que alegria, hoje, sem querer, vim parar aqui nesse mural. Alegria maior ainda foi ler depoimentos de antigos colegas, primos e filhos dos primos. É, envelhecemos. Hoje, aos 43 anos, lembro-me, com muita, muita saudade, do tempo de Pio XI. Carrego comigo até hoje conceitos de vida básicos, sólidos e importantes que aprendi nessa escola, e eu os ensino, também, aos meus filhos. No Pio XI, fiz amigos para sempre; na festa dos meus 40 anos, estiveram presentes amigos que conheci com 10, 11 anos de idade, além de professores, como a Mara e o Sérgio, ao qual devo muitos de meus aprendizados de luta, superação, resiliência e persistência em busca de vitórias. E essas, com as camisas do Pio XI, são incontáveis. Fiz parte das equipes de handball e de atletismo (salto em distância); sou de uma geração de atletas vitoriosa, lembrada até hoje nos encontros de ex-alunos, que escreveu seu nome na história do colégio e levou pela cidade do Rio de Janeiro, nos anos 80, o nome da escola aos lugares mais altos dos pódios. São intermináveis as boas lembranças: Sr. Geraldo do ônibus; seu Zé e Dona Sueli, que tantos lanches nos preparavam; as aulas de esforço; o pré- vestibular à tarde na escola; as aulas de matemática da Irmã Ana Luiza, “diretora mão de ferro” da escola; os professores Adalício, Galvão e Dona Elenice; Irmã Laurita em português; Tião da matemática. São muitas histórias. Quantos namoros surgiram aí; até minha esposa, aquela com a qual escolhi viver pra sempre, foi aluna do Pio XI. Ou seja, devo muito a essa escola. Estudei de 1976 a 1986, quando saí para a UERJ, onde fiz Ciências Contábeis. Hoje, estou Auditor Geral da Prefeitura do RJ e devo ao Pio XI os alicerces dos caminhos que me trouxeram até aqui. Orgulhoso de fazer parte dessa família, deixo um beijo e meu eterno e profundo agradecimento a todos os que fizeram e fazem do Pio XI essa grande escola de vida. ”


Fabio Marques Guimarães

 

Caramba.... é a primeira vez que escrevo de uma escola onde estudei, e vou falar logo da minha primeira escola.
Estudei no Pio X no período de 1986 à 1992, dois períodos importantes na minha vida, já que sempre quando lembro do ano de 86, lembro da Copa do Mundo do México, e do ano de 92, lembro das Olimpíadas de Barcelona.
Bom, hoje sou geógrafo, professor de Geografia, e tenho certeza que o Prof. Melchior tem grande participação na minha escolha na profissão, na qual a Geografia estava passando por um momento de menos "decoreba" e mais pensamento e "criticidade".
Tenho boas lembranças dessa escola, e escrevendo esse depoimento, penso em colocar a minha filha nessa escola, porque 50% do que sou hoje, essa escola fez parte, os outros 50% foram meus pais que foram espertos e me colocaram nessa escola.
Foi uma época muito difícil de nossas vidas, onde meus pais juntavam quase todo o pagamento do mês para poder pagar a mensalidade, em dia, dizendo que valia a pena..... Realmente valeu!
Obrigado a todos! Boa sorte na vida de todos vocês e que Deus abençõe a todos! ”


Bárbara Galoforo

 

Estou no 3°ano do Ensino Médio, estou no Sagrada Família desde 2006, e me sinto completamente preparada para meu futuro, graças a competência do corpo docente e da coordenação. Não tenho palavras para agradecer o papel dessa escola em minha vida.”


José Feitosa

 

Ingressei no Pio XI no Jardim de Infância, em 1969 e saí diretamente para a UFRJ, onde cursei Astronomia, em 1983; ou seja, nunca estudei em outra escola.
Em minha época, não existia, ainda, o supermercado, e a escola era um pequeno prédio de dois andares, se me recordo bem.
Cresci com a escola; minha turma foi uma das primeiras do primário/ginásio (Ensino Fundamental) e uma das primeiras do científico (Ensino Médio).
Tive grandes amigos que me acompanharam durante toda a trajetória escolar, além de ótimos professores, tendo, ainda, sido orientado e ajudado por outros funcionários e pelas Irmãs. Posso citar como professores a Helenice, de Geografia; o Galvão, de Biologia; o Zé Carlos, o Eduardo e a Mara, de Educação Física; o Adalício, de Química; o Joel, de Matemática; a Irmã Laurita, de Português, e a Fátima, que, se não me engano, lecionava Inglês. Eu poderia citar muitos outros professores, mas não me lembro, agora, do nome deles.
Agradeço, ainda, à pedagoga Maria José e às antigas Diretoras, Irmã Emiliana, Irmã Irma e a minha grande mentora nas ciências exatas, a Irmã Analuiza.
Sou muito grato a essa Instituição porque ela contribuiu, e muito, para eu me tornar um homem digno.

Obrigado. "

Nathalia de Mattos Cordeiro

 

Fiz uma viagem no tempo e senti a nostalgia dos tempos de escola e principalmente dos anos em que estudei no Pio XI, principalmente porque foi a melhor escola em que já estive... o cuidado e a qualidade com que somos recebidos todos os dias não tem igual. Lembro de todos com carinho e sempre que retorno é como se estivesse em casa. Parabéns a todas as irmãs beneditinas que realizam esse trabalho e a todos os colaboradores e professores! Que tenhamos mais 75 anos de sucesso!

Ana Paula Ferreira Ribeiro

 

Que maravilha poder relembrar o meu tempo de Instituto Pio XI! Que época marcante em que buscávamos o nosso amadurecimento profissional e pessoal. Como aprendi nesta Instituição, além das grandes lembranças dos amigos (Cristiani Vidal, Chystiane Freire, Charles, Alexandre Amaral, Simone de Melo, Luciano Guimarães, Cintia Figueiredo, Nilo, Alexandre Tinoco, e muitos outros) que ficaram no coração.
Nossos amados professores, que muito nos ensinaram, como a Tia Gracinha, Tia Maria José, Tia Eliete, Tia Marli Edna, Tia Denise de Inglês (que criatura amada!), Tia Mara de Educação Física e nosso amado mestre, tio Sérgio (como adoro essa criatura!); ele me incentivou muito nos treinos de handball. Ah, como amava jogar Handball! Tenho ótimos momentos guardados no meu coração.
Saudades de você, Tio Sérgio!!! Sem contar a Professora Helena Maria, que me orgulhava com o seu amor à vocação que escolheu; além de ser minha professora, é, também, minha mãe, deixando sempre bem clara a importância do respeito e da honestidade naquilo que fazemos.
E as festas Juninas?  Eram tudo de bom! Gostaria muito de rever a galera da minha época de 1978 a 1987. Agradeço a esse colégio por todos os ensinamentos.
Um grande abraço a todos!


Christiane Pereira Cassiano

 

Agradeço meu pai sempre, por ter me dado a oportunidade de ter estudado no PIO X, as irmãs que mesmo na rigidez, conseguiram plantar a semente do bem em meu coração,   pois foi neste colégio que construi toda a base da minha vida, que conheci pessoas maravilhosas que me deram amor e que me ensinaram a correr atrás de meus objetivos e trilhar  no caminho do sucesso, aos amigos que lá fiz e que continuo mantendo contato e encontrando até hoje.

Entrei no colégio em 1992 e me formei na turma de 1990.


Marineida Oliveira de Sousa Walker

 

Estudei no CDP de 1973 a 1977, da 5ª a 8ª série. Estudava com bolsa e para compensar, prestava serviço à escola. Lembro bem das Irmãs Stela, Raquel, Pedrina, Rosa, das professoras Raimunda, Alcioni, Luzimeire, Luciene, das competições de volei entre os colégios e municípios vizinhos, dos meus amigos, das músicas que tocavam antes de entrarmos no colégio e na hora do recreio, principalmente as do padre Zezinho, das aulas de educação física onde chegávamos antes das 6:00 da manhã, dos pés de manga, enfim...Saudades e agradecimento a todos que contribuíram para minha formação!!!


Laila Leal

 

Vestir a camisa da Rede Beneditina é Acolher, Assistir e Educar crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos acompanhando a Modernidade e o Desenvolvimento. O CDP é assim.... venham conferir.....Abraço"


Marcos Machado Soares

 

Estava navegando na internet e entrei no site do Pio XI. Fiquei admirado com as mudanças através dos anos. Estudei na escola, se não me engano, entre 1965 e 1971. Lembro-me das Irmãs Emiliana, Carmelita, Marcelina e da Irmã Leônia, de quem gostava muito. Lembro-me, também, dos ônibus da escola dos irmãos Muniz, Manoel, Firmo e Alberto. Morava em Brás de Pina e era o primeiro a entrar no ônibus e o último a sair. São lembranças distantes e que dão saudades. Parabéns a todos da escola, que me parece muito bem estruturada e com instalações muito boas.
Um grande abraço a todos os ex e atuais alunos."


Rosemar Daineze Souza

 

"Estudei no Pio X por volta dos anos 70. Me tornei professora por causa da minha primeira amada professora Irmã Josiane. Na época, a diretora era Irmã Maura. Colégio Pio X é a melhor lembrança da minha infância e a Irmã Josiane marcou minha vida pra sempre.
Que saudade!!”


Bárbara Spetseris

 

"Para conquistar coisas importantes, devemos não apenas agir, mas também sonhar, não apenas planejar, mas também acreditar”.
Por acreditar, hoje faço parte de uma equipe maravilhosa. Parabéns à toda equipe Rede Beneditina/Instituto PIO XI!”


Layla Dubowischy Bia

 

Olá, a saudades do ISPX é grande de mais e sem comparação!!! A educação, o ensino, a formação de pessoas, totalmente incomparável, é difícil você não lembrar, ou ao mesmo tempo não dizer que sente falta da galera, das professoras que fizeram parte de nossas vidas!!!

É bom rever as pessoas com quem passamos mais de 10 anos juntos! Sinto falta dessa maravilhosa escola!

E aproveito para parabenizar todas as irmãs em especial a irmã Maria José, e todas as coordenadoras e professoras que formar esse grupo de educadores.

Parabéns!!! E sinto muitas saudades!

Layla Dubowischy Bia - Formanda 2006 ”


Juliana Nascimento Fernandes

 

Estudei no Instituto Pio XI desde 2001 e só sai por motivo de mudanças de trabalho dos pais em 2005, mais carrego comigo todos ensinamentos, diciplina que sinto muita falta hoje, pois é muito difícil um colégio com as diciplinas do Instituto Pio XI. Bjs a todos e muitas saudades.”


Adriana

 

Instituto Sagrada Família é a segunda casa dos meus filhos, pois eles são tão bem tratados como se estivessem ao meu lado. Meus filhos vêm para a escola sorrindo, adoram a escola. Acho que isso para os pais já é uma certeza de que a escola é maravilhosa. Obrigada Família Sagrada.”


José Calil Nassur e Família

 

Conheci a Casa de Repouso Divina Providência por indicação de conhecidos. Minha mãe já não mais tinha condições de viver em casa com meu pai, mesmo que ainda que tivéssemos enfermeiras revesando-se em 3 turnos.

Ela necessitava de uma casa de repouso que lhe dedicasse cuidados especiais e profissionais, pois a sua condição exigia isso como condição de vida ou morte.

Minha primeira impressão na visita que lá fizemos, eu e minha família, foi deslumbrante, o lugar é muito bonito, aprazível e encontramos um local com belas instalações com um clima sereno, tranqüilo e de paz.

Quem nos recebeu na ocasião foi a Irmã Joceli, que como todas as outras irmãs carregava e transmitia consigo este clima e preocupada com nossa dor, além de nos mostrar as instalações, acolheu-nos de maneira carinhosa, fraternal e eu diria inesquecível para um momento tão delicado de nossas vidas.

As instalações da Casa são fantásticas, pois são novas, limpas, arejadas, claras e funcionais, por si só remetem nos ao clima que citamos anteriormente.

Os diversos colaboradores e funcionários que lá atuam possuem também um semblante sereno, com fala mansa e um sorriso aberto. Em nossa presença o trato deles com os hóspedes sempre é feito com profissionalismo, mas é cercado de carinho e dedicação, pois mostram que lidam com pessoas dignas e não com doentes ou pacientes.

Sobre alimentação, higiene e demais quesitos da Casa, a presença de minha mãe lá há mais de 6 anos é o maior testemunho que podemos dar, pois lá a enfermidade foi tratada de maneira adequada e a evolução da doença diminuiu bastante. Ainda gostaria de citar que ela, devido a sua condição, teve mais do que uma parada respiratória neste tempo em que lá habita, mas o profissionalismo e os recursos lá disponíveis salvaram-na mais de uma vez, provando a capacitação dos envolvidos e os bons cuidados   médicos. E nestes momentos terríveis de aflição sempre que lá chegamos, encontramos o carinho dos profissionais, principalmente das irmãs, que muito mais que extremamente competentes no que fazem na direção deste lugar santificado, mostram a face de Cristo neste mundo, que sempre estende a mão a quem o procura.”